Dependência emocional

dependência emocional

Como tratar a dependência emocional?

Como vimos, a dependência emocional tem causa multifatorial e pode incluir vários sinais. É importante procurar ajuda psicológica para ter o apoio necessário e conseguir tratar essa dependência. Se você se interessa por psicologia e assuntos como esse, confira nossas dicas para manter a saúde mental em dia.

Por que a dependência emocional é tão difícil sair?

A dependência emocional se torna um labirinto, uma prisão da qual é difícil sair porque frequentemente é confundida com o amor verdadeiro que possamos ter pela outra pessoa. O amor deve se basear em uma escolha livre e não em uma necessidade de estima.

Por que a dependência emocional nos mantém em relações que não funcionam?

Assim, a dependência emocional nos mantém em relações que não funcionam. Ela faz com que muitos permaneçam em relacionamentos que não lhes fazem felizes, o que gera um mal-estar emocional significativo. Além disso, contribui para a inércia diante de problemas como a violência física ou psicológica.

Quais são as motivações da dependência emocional?

A dependência emocional tem base em uma série de fatores, de maneira que é bastante complexa. É essencial contar com ajuda especializada para compreender as motivações da dependência. A seguir vamos pontuar algumas das principais causas. Geralmente, o dependente emocional tem baixa autoestima e não se valoriza.

Como tratar a dependência emocional por sua parceira?

Uma ótima tática para começar a tratar a dependência emocional por sua parceira é ampliar sua rede de amizades e convívio social, isso lhe ajuda a ter mais empatia com os demais e trabalhar a consciência de si mesmo.

Como surgiu a dependência emocional?

O termo “dependência emocional” originalmente surgiu a partir de tratamentos em dependentes químicos, uma vez que seus familiares, enquanto auxiliavam e cuidavam excessivamente do parente dependente, desenvolviam uma grande expectativa emocional sobre o indivíduo e sua cura.

Por que a dependência emocional é nociva?

A dependência emocional oculta uma necessidade de controle e segurança, manifestada por alguém que não confia em si mesmo. Entenda por que é nociva e quais são os recursos para superá-la.

Por que a dependência emocional é tão comum?

A dependência emocional tem se tornado cada vez mais comum, seja pela parceira, por amigos, por familiares ou até do próprio trabalho. Pessoas em geral têm se sentido mais carentes a cada dia, o que não é inesperado dado tantos fatores que influenciam nosso estilo de vida.

Por que a dependência emocional é um problema?

Não há nada de errado aí, exceto quando a própria aceitação de si mesmo se baseia nisso – é quando se verifica o problema. A dependência emocional se torna um labirinto, uma prisão da qual é difícil sair porque frequentemente é confundida com o amor verdadeiro que possamos ter pela outra pessoa.

Quais são as motivações da dependência emocional?

A dependência emocional tem base em uma série de fatores, de maneira que é bastante complexa. É essencial contar com ajuda especializada para compreender as motivações da dependência. A seguir vamos pontuar algumas das principais causas. Geralmente, o dependente emocional tem baixa autoestima e não se valoriza.

Qual a diferença entre dependência emocional e relacionamento saudável?

O relacionamento saudável é aquele que fortalece todas as pessoas envolvidas e em que cada pessoa mantém a sua autodeterminação, a sua identidade e é capaz de desfrutar de períodos sozinha. Pelo contrário, a dependência emocional é disfuncional e acontece quando alguém depende excessivamente do outro elemento da relação.

Quais são as principais características de um dependente emocional?

A principal característica do dependente emocional é desejar que a outra pessoa dedique seu tempo livre apenas para essa relação. Para ter o outro somente para si, o dependente pode usar de manipulação e chantagem emocional. Há o desejo de evitar que a outra parte tenha compromissos, amizades e até mesmo que passe tempo com a família.

Postagens relacionadas: