Atorvastatina

atorvastatina

Quais os riscos da atorvastatina?

O risco destes acontecimentos pode aumentar com o uso concomitante de derivados do ácido fíbrico e atorvastatina. Se a administração concomitante não puder ser evitada, deve utilizar-se a dose mais baixa possível de atorvastatina para alcançar o objetivo terapêutico e os doentes devem ser adequadamente monitorizados. - Fibratos

Quais medicamentos podem afetar a remoção da atorvastatina?

Outros medicamentos podem afetar a remoção da Atorvastatina do organismo, o que pode afetar o funcionamento deste medicamento. Exemplos incluem colchicina, telitromicina, certos antifúngicos (como itraconazol, cetoconazol, posaconazol), entre outros.

Qual a importância da atorvastatina para o colesterol?

Isso reduz a quantidade de colesterol produzida, o que, por sua vez, reduz a quantidade total de colesterol LDL. A atorvastatina foi sintetizada pela primeira vez em 1985 por Bruce Roth, enquanto trabalhava na Lambert Company Parke-Davis Warner (atualmente Pfizer). A atorvastatina é uma das muitas estatinas no mercado.

Quando o atorvastatina deve ser descontinuado?

– Atorvastatina deve ser descontinuado se ocorrer uma elevação clinicamente significativa dos níveis de CK (> 10 x LSN) ou caso se suspeite de rabdomiólise ou se a mesma for diagnosticada. A associação de Atorvastatina com dantroleno (perfusão), gemfibrozil e outros fibratos não é recomendada.

Quais os benefícios da atorvastatina?

Além disso, a Atorvastatina é usada junto com uma alimentação adequada para reduzir o colesterol “ruim” e as gorduras (como LDL triglicerídeos) e aumentar o colesterol “bom” (HDL) no sangue. Pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como “estatinas”. Funciona reduzindo a quantidade de colesterol produzida pelo fígado.

Quais são as interacções da atorvastatina?

Interacções: Nos estudos de interacção clínica, a amlodipina não afetou a farmacocinética da atorvastatina, da digoxina ou da varfarina. - Atorvastatina Interacções: Aconselha-se precaução no caso de co-administração com estatinas metabolizadas pela CYP3A4, por exemplo sinvastatina, atorvastatina e lovastatina. - Atorvastatina

Qual a diferença entre atorvastatina e estatina?

A principal diferença reside na potência da estatina. A sinvastatina 20 mg reduz em média 26% do LDL colesterol, a atorvastatina 37% e a rosuvastatina 46%. Portanto, a escolha da estatina deve ser individualizada, baseada no risco cardiovascular de cada paciente.

Quando o atorvastatina deve ser descontinuado?

– Atorvastatina deve ser descontinuado se ocorrer uma elevação clinicamente significativa dos níveis de CK (> 10 x LSN) ou caso se suspeite de rabdomiólise ou se a mesma for diagnosticada. A associação de Atorvastatina com dantroleno (perfusão), gemfibrozil e outros fibratos não é recomendada.

Seu uso é adulto e pediátrico a partir dos 10 anos de idade, nos casos das versões de 10 mg e 20 mg pois acima disso a utilização é somente para adultos, e ele pode ser encontrado em embalagens contendo 7, 10, 20, 30, 40 ou 60 comprimidos revestidos de 10 mg, 20 mg, 40 mg ou 80 mg. Para que serve a Atorvastatina?

Quais inibidores podem aumentar a concentração plasmática de atorvastatina?

Quais os benefícios da atorvastatina?

Além disso, a Atorvastatina é usada junto com uma alimentação adequada para reduzir o colesterol “ruim” e as gorduras (como LDL triglicerídeos) e aumentar o colesterol “bom” (HDL) no sangue. Pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como “estatinas”. Funciona reduzindo a quantidade de colesterol produzida pelo fígado.

Quais os benefícios da estatina para o colesterol?

Por exemplo, ao ser combinada com a Estatina, o efeito de diminuição de colesterol pode passar para uma eficácia de 2 vezes para 3 vezes. Combinada com o fenofibrato, é recomendada para pacientes com elevados níveis de LDL, triglicérides e baixo nível de HDL, mas deve ser ingerida com cuidado, pois os medicamentos podem interagir negativamente.

Qual a diferença entre sinvastatina e atorvastatina?

A Rosuvastatina e a Atorvastatina são as duas estatinas mais potentes, com maior capacidade de redução dos níveis do colesterol LDL. Sinvastatina, Pravastatina e Pitavastatina têm potência intermediária, enquanto a Fluvastatina e Lovastatina são as estatinas menos potentes.

O que é e para que serve o medicamento colesterol?

Esse medicamento se liga à bile, impedindo que ele seja usado no processo digestivo. Para que a digestão aconteça, o fígado vai começar a produzir mais bile e vai remover cada vez mais colesterol do sangue para viabilizar essa produção. Dessa forma, os níveis de colesterol no sangue são normalizados.

Seu uso é adulto e pediátrico a partir dos 10 anos de idade, nos casos das versões de 10 mg e 20 mg pois acima disso a utilização é somente para adultos, e ele pode ser encontrado em embalagens contendo 7, 10, 20, 30, 40 ou 60 comprimidos revestidos de 10 mg, 20 mg, 40 mg ou 80 mg. Para que serve a Atorvastatina?

Quais inibidores podem aumentar a concentração plasmática de atorvastatina?

Postagens relacionadas: