Mamona

mamona

Qual é a origem da mamona?

A mamona ( Ricinus communis L.), pertence à família Euphorbiaceae. A mamoneira, mais conhecida como “carrapateira”, “rícino”, “castor seed” ou “ planta christi” é uma planta muito exótica de origem afro-asiática. Nativa e muito resistente ela é encontrada em grande quantidade na Etiópia, na região do Sennaar e Índia.

Quais os benefícios da mamona?

As folhas da mamona podem ser aplicadas em tumores, das suas sementes é possível extrair o óleo de mamona que depois de ser purificado em laboratório, passa a se chamar de óleo de rícino. Este óleo é muito utilizado na fabricação de cremes para os cabelos e tratamentos de pele.

Qual a importância da mamona no nordeste do Brasil?

O óleo de mamona possui uma gama muito extensa de aplicações: é utilizado como matéria prima para fabricação de batom, é utilizado como lubrificante de motores, incluindo turbinas de avião a jato, motores de foguetes e etc.

Quais são os principais produtores de mamona?

As maiores concentrações de ricinina são encontradas nas flores e em folhas jovens. Os principais países produtores de mamona são a Índia (74%), a China (13%), o Brasil (6,1%) e Moçambique (2,5%) (2011, FAO), sendo os principais consumidores China, Estados Unidos, França, Alemanha e Japão.

Quais são as características da mamona?

Ela é conhecida popularmente como mamoneira, palma-Christi, carrapateiro e rícino. As sementes dessa planta possuem grande semelhança com alguns besouros. A mamona tem sido usada como objeto ornamental desde a antiguidade, suas sementes também eram utilizadas na ornamentação e como objetos de arte.

Qual a importância da mamona no nordeste do Brasil?

O óleo de mamona possui uma gama muito extensa de aplicações: é utilizado como matéria prima para fabricação de batom, é utilizado como lubrificante de motores, incluindo turbinas de avião a jato, motores de foguetes e etc.

Quais são os principais produtores de mamona?

As maiores concentrações de ricinina são encontradas nas flores e em folhas jovens. Os principais países produtores de mamona são a Índia (74%), a China (13%), o Brasil (6,1%) e Moçambique (2,5%) (2011, FAO), sendo os principais consumidores China, Estados Unidos, França, Alemanha e Japão.

Qual é a semente da mamona?

A Ricinus communis L., conhecida popularmente como mamona, pé-de-mamona, mamoneira, carrapateira, carrapato e rícino, é uma planta da família das euforbiáceas, originária da Ásia Meridional, e sua semente é conhecida como mamona ou carrapato.

Qual é a origem da mamona?

A mamona ( Ricinus communis L.), pertence à família Euphorbiaceae. A mamoneira, mais conhecida como “carrapateira”, “rícino”, “castor seed” ou “ planta christi” é uma planta muito exótica de origem afro-asiática. Nativa e muito resistente ela é encontrada em grande quantidade na Etiópia, na região do Sennaar e Índia.

Qual a profundidade da semente de mamona?

O óleo é o mais importante constituinte da semente de mamona. Tem raízes laterais e uma raiz principal que pode atingir 1,50 m de profundidade. As variedades cultivadas no Brasil podem ser de porte anão ou baixo (até 1,60 m), médio (1,60 a 2,00 m) ou alto (acima de 2,00 m).

Onde é encontrada a mamoneira?

Assim, hoje podemos encontrar a mamoneira em quase toda extensão territorial, como se fosse uma planta nativa e em cultivos destinados à produção de óleo.

Qual a importância das folhas da mamoneira?

As folhas da mamoneira servem de alimento para o bicho-da-seda e, misturadas à forragem, aumentam a secreção láctea das vacas. Da haste pode-se produzir celulose, própria para a fabricação de papel, e tecidos grosseiros.

dpd

Postagens relacionadas: